domingo, 19 de abril de 2009

Victor Wuo e Poiesis

Hoje estava lembrando da época que estudei com o grande artista de Mogi chamado Victor Wuo. Isso foi em 1986. Eu era uma criança e ainda não podia avaliar a importância daqueles estudos. Sempre gostei de desenhar. Lembro-me que, ainda na primeira série, aos sete anos, a nossa professora nos pediu que fizéssemos uma árvore de natal como trabalho de fim de ano. Devido a minhas habilidades com o lápis fiz rapidamente uma árvore bonita e colorida. As crianças que sentavam perto de mim ficaram admiradas e me pediram que eu fizesse aquela árvore prá elas também. Assim eu fiz umas 6 ou 7 árvores. Quando a professora viu todos aqueles trabalhos idênticos ela logo quis saber quem fez. Eu me apresentei e ela me chamou a atenção, para meu espanto. Lembro-me que ela me disse que cada aluno tinha que fazer seu próprio desenho mas eu não compreendia isso naquele tempo. Não demorou muito e logo começaram a aparecer minhas preferências: robôs e andróides. Desenhei muitos que eu via em revistas, gibis e até na TV. Cheguei a fazer um robô que aparecia no seriado "Perdidos no Espaço" só olhando para a tela da televisão ! Um dia, acho que quando eu tinha 10 anos, meu pai me levou junto com a minha mãe e com o Sandro no hoje extinto "Cine Urupema", prá assistirmos juntos o filme "O Império Contra-Ataca". Não há como expressar o fascínio despertado em mim ao assistir aquela animação ! Naturalmente eu não compreendia direito o enredo da estória mas... digamos que eu entendia o suficiente... kkk. Mas a cena em que aqueles monstros quadrúpedes e gigantescos feitos de lata apareceram eu perdí até o fôlego ! Era uma animação tão espetacular e inovadora que eu simplesmente não acreditava que aqueles seres não existiam ! Dessa forma, eu caí de cabeça no mundo da ficção científica. Na época que passou o filme "ET- o Extraterrestre" eu fiquei com muita vontade de ter uma camiseta com aquele bichinho horroroso ! Mas as coisas não eram tão fáceis como hoje. Atualmente qualquer um pode ter a camiseta com a imagem, o tamanho e a cor que quiser mas naquela época era preciso improvisar... Conversei com minha mãe sobre isso e ela me disse simplesmente: "- Por que você não pinta uma filho ?" Então ela me ensinou a passar com papel carbono em uma camiseta branca a imagem do ET que eu tinha selecionado da revista "Manchete". Eu nunca havia pegado em um pincel e nunca havia manuseado tintas de tecido mas a facilidade que eu tive com esses materiais me mostrou que eu já tinha um dom que eu carregava comigo desde que nasci. Pintei muitas camisetas e cheguei até a vender várias feitas sob encomenda mas não consegui me manter muito tempo com esse comércio pois não era muito rentável. Os imperativos financeiros falaram mais forte e eu tive que começar a trabalhar em uma empresa. É difícil falar em palavras da satisfação que eu sentia ao terminar uma camiseta ! A última que eu pintei foi sob encomenda para o Sandro. Segue abaixo o que restou dela... é importante lembrar que todos efeitos de luz e sombra dessa imagem eu fiz exclusivamente por intuição pois, até aquele momento, nunca havia tido nenhum tipo de aula de arte.

Meu pai ficava admirado com todas reproduções que eu fazia e resolveu me matricular em uma escola de desenho. Dessa forma eu fui parar no "Victor Wuo Arte e Ensino". Fiquei feliz com isso mas logo comecei a ficar decepcionado. É que as obras daqueles artistas eram muito superiores as minhas ! Mas não desanimei e me empenhei muito prá alcançar o nível daqueles estudantes. Comecei desenhando flores e árvores. Depois partimos para paisagens, animais e peixes. Eu sonhava em desenhar o rosto de alguém, como alguns alunos faziam com facilidade. Uma vez o Victor me disse que já era hora de eu fazer um desenho para uma exposição. Então separei uma foto de uma mariposa que eu achei no acervo de revistas da escola. Ele me falou que era uma imagem difícil de fazer e me sugeriu desenhar uma mariposa pequena prá fazer um treino. Depois de fazer o "aquecimento" com a mariposa pequena, fiz essa grande com muita dificuldade.

Depois dessa fase foi preciso parar os estudos devido a necessidade do trabalho. Fiquei tão desanimado com isso que parei de desenhar por muitos anos. Há pouco tempo eu voltei a uma escola tão maravilhosa quanto a do Victor, a "Poiesis". Lá pude conhecer artistas sensacionais e, inclusive, o Zanivan, que é um desenhista espetacular. A dona da escola, a Helena, é a personificação da simpatia e do talento. É uma excelente pintora ! Eu voltei aos estudos com intenção de fazer trabalhos que me pudessem gerar algum dinheiro para que eu conseguisse me manter mas não demorou muito prá eu perceber que isso seria uma tarefa muito difícil, já que a arte não é uma coisa muito valorizada. Na verdade a maioria das pessoas faz arte por passatempo e não para o sustento financeiro. Mesmo assim eu me empenhei durante todo ano de 2007 prá aprender a figura humana, matéria essa que eu tinha ficado sem terminar com o Victor. Aprendi alguns macetes que me ajudaram muito na confecção de trabalhos em grafite. A melhor dica foi a do Zanivan, quando me ensinou a fazer cabelos utilizando lapiseira 0.3 e 0.5. Passei bons momentos na Poiesis. Pena que acabou. Mas eu consegui desenhar o rosto que eu queria desde a época do Victor...kkk...

Eu levei três semanas prá fazer esse rosto da Sandy. Me deu um trabalho miserável... kkk... mas a satisfação compensou tudo ! Eu fiz cada detalhe, desenhei cada fio de cabelo... tudo ! Deixei algumas imagens ampliadas para se ter uma idéia da complexidade do desenho. Existem outros desenhos e suas respectivas estórias mas ficarão para uma próxima oportunidade !


6 comentários:

Telma disse...

Parabéns!!!!!!!!!!Simplesmente lindo.

Cláudio Tadeu Cavallote disse...

Fiquei muito feliz por você ter gostado Telma ! Um grande abraço amiga !!!

Regiane"Carrie"Alencar disse...

Puxa, e eu q não desenho nem uma casinha. Lindo!

Cláudio Tadeu Cavallote disse...

Nem uma casinha ?!?!

Uma cara de palhaço pelo menos você sabe desenhar, né ?

kkk...

Stk Artesanatos disse...

amei seu desenho lindo mesmo , eu comecei um curso com vctor vuo ,um ano e pouco + ou - acho que eu te conheço fiz no ano de 92/93 em mogi das cruzes,não sai dos rabiscos.rsrs
bjs .

Cláudio Tadeu Cavallote disse...

Obrigado amiga! Foi maravilhoso estudar com o Victor! Eu avancei bastante no desenho mas não prossegui. Espero voltar a desenhar algum dia! Um grande abraço! =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...