sábado, 6 de novembro de 2010

Parábola sobre a Parábola

A um rabino erudito e de espírito, perguntaram, uma vez, o motivo pelo qual ele freqüentemente exemplificava uma grande verdade, contando uma estória simples.

- Isso (disse o rabino) pode ser melhor explicado por uma parábola ! Uma parábola sobre uma parábola:

"Houve uma época em que a Verdade andava entre as pessoas sem adornos, tão nua quanto a Verdade. Todas que viam a Verdade voltavam-se, com medo ou envergonhados, porque não a podiam olhar de frente. A Verdade seguia entre os povos da Terra, sem acolhimento, rejeitada, sem que a quisessem. Um dia, sem amigos e sozinha, ela encontrou-se com a Parábola, que seguia com ar alegre, vestida em roupagens boas e muito coloridas.

- Verdade ! Por que você está tão triste, tão abatida ? (perguntou a Parábola, com um sorriso reconfortante).

- Porque eu sou tão velha e tão feia que as pessoas me evitam... (disse a Verdade com amargura).

- Bobagem ! (respondeu a Parábola). Não é esse o motivo pelo qual as pessoas evitam você. Tome emprestadas algumas de minhas roupas e vá ter com as pessoas !

Assim é que a Verdade vestiu algumas das roupas encantadoras da Parábola e agora, por toda parte onde estava, via-se acolhida."

O velho rabino sorriu e explicou:

- Os homens não podem conhecer a Verdade nua... eles a preferem disfarçadas sob as roupagens da Parábola..."

=)

Texto: Entre os Monges do Tibete, Lobsang Rampa, pg. 265
Imagem: Utamaro Kitagawa, 1750-1806

2 comentários:

Regiane "Carrie" Alencar disse...

Nem podem e nem gostam muito de ver as coisas como são.

Cláudio Tadeu Cavallote disse...

Acredito que, algum dia, todos olharão para a Verdade e verão como ela é encantadora... mesmo sem as roupagens da Parábola...

=)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...